Museu Nacional Vive

Menu de navegação

ApresentaçãoCompromissosGovernançaLinha do TempoNotíciasCronogramaGalerias de ImagensVídeosResgate de acervosPerguntas FrequentesSala de imprensaFale ConoscoEventosExposiçõesEducativoDiálogosDoaçãoCooperaçãoPatrocíniosInstitucionaisPTEN

Notícias

Vale anuncia patrocínio adicional ao Projeto

A Vale anunciou um patrocínio adicional ao Museu Nacional de R$ 500 mil, incentivados via Lei Federal de Incentivo à Cultura, para a abertura de um centro de visitação educativo mesmo antes da conclusão das obras do edifício histórico. Destinado principalmente a professores e estudantes, o espaço vai permitir a retomada das visitações escolares e o contato de crianças e adolescentes com o acervo da instituição, estimulando o interesse pela ciência, história e compartilhando conhecimentos. O anúncio foi feito nesta sexta-feira, 12, em evento que marcou o início das obras da fachada e do telhado do prédio histórico.

“É fundamental que os nossos professores, as nossas crianças e adolescentes e as nossas escolas tenham respeito, admiração e amor por esse Museu, que é a Casa da Sociedade Brasileira. Queremos trazer as de volta para o Museu Nacional o quanto antes”, afirmou Luiz Eduardo Osorio, Vice-Presidente Executivo de Relações Institucionais e Comunicação da Vale e Presidente do Conselho do Instituto Cultural Vale. “As crianças são o futuro do país e é fundamental que tenham, em si, essa semente de amor, essa semente de respeito pela nossa história”.

O centro de visitação ficará situado no novo Campus de Pesquisa e Ensino do Museu Nacional/UFRJ, na Quinta da Boa Vista. O espaço, de 44 mil m², tem previsão de abertura para o primeiro semestre de 2022 e é parte dos compromissos firmados pelo Projeto Museu Nacional Vive, cooperação técnica entre a UFRJ, a Unesco e o Instituto Cultural Vale para devolver o museu à sociedade com três frentes de atuação – a reconstrução do edifício-monumento e da nova museografia, o restauro os jardins históricos da Quinta da Boa Vista e o novo Campus de Pesquisa e Ensino e a Biblioteca Central do Museu, localizada no Horto Botânico.

“Faltava o preenchimento dessa estrutura e, hoje, vamos conseguir fazer isso graças a esse anúncio que não era esperado. Fico emocionado porque lutamos muito por esse centro, tivemos enormes dificuldades. Mas ele existe e as crianças terão o seu Museu Nacional de volta tão logo a pandemia permita. Agradeço muito ao Instituto Cultural Vale por esse aporte”, disse Alexander Kellner, Diretor do Museu Nacional/UFRJ.

PROJETO MUSEU NACIONAL VIVE