Museu Nacional Vive

Menu de navegação

ApresentaçãoCompromissosGovernançaLinha do TempoNotíciasCronogramaGalerias de ImagensVídeosResgate de acervosPerguntas FrequentesSala de imprensaFale ConoscoEventosExposiçõesEducativoDiálogosDoaçãoCooperaçãoPatrocíniosInstitucionais

Compromissos do Projeto

Reconstruir e restaurar o Palácio de São Cristóvão

O imponente palácio localizado na Quinta da Boa Vista (segundo maior parque urbano da cidade do Rio de Janeiro), é um patrimônio brasileiro tombado em 1938, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Durante o século XIX, foi o palácio residencial real de d. João VI; e imperial de d. Pedro I e de d. Pedro II. Após a Proclamação da República (1889), abrigou a Assembleia da primeira Constituição republicana (1891). Desde 1892, é a “casa” do Museu Nacional, a mais antiga instituição científica brasileira, que foi fundada em 1818 e teve como primeira sede o atual prédio do Centro Cultural da Casa da Moeda (Campo de Sant’Anna, centro do Rio de Janeiro).

Sobrevivente do incêndio de 2018, o Paço de São Cristóvão teve suas fachadas preservadas, mas seu telhado e interior foram imensamente atingidos. Além de reconstruir o edifício-monumento, o Projeto Museu Nacional Vive também vai reformar o prédio anexo Alípio de Miranda Ribeiro; restaurar os jardins históricos da Quinta da Boa Vista; e desenvolver a nova museografia.


Reformar e ampliar a Biblioteca Central do Museu Nacional/UFRJ

Com um acervo de 500 mil livros, incluindo 1.500 obras raras, a Biblioteca Central do Museu Nacional/UFRJ passa pela maior obra de reforma e ampliação de sua história.


Construir o Campus de Pesquisa e Ensino do Museu Nacional/UFRJ

A construção de campus de pesquisa e ensino vai garantir que o Paço de São Cristóvão seja inteiramente dedicado a exposições e atividades educativas. O campus será dedicado aos prédios administrativos, acadêmicos, de laboratórios e reserva técnica; além de prever um centro de visitação que permita a retomada das visitas escolares, antes mesmo da reinauguração do Museu.


PROJETO MUSEU NACIONAL VIVE