Museu Nacional Vive

Menu de navegação

ApresentaçãoCompromissosGovernançaRelatório 2020/2021Linha do TempoNotíciasCronogramaGalerias de ImagensVídeosResgate de acervosBoletim HarpiaPerguntas FrequentesSala de imprensaFale ConoscoEventosExposiçõesEducativoDiálogosDoaçãoCooperaçãoPatrocíniosInstitucionaisPTEN

Notícias

#MuseuNacionalVive no Bicentenário

Exposições, shows e atividades educativas animam a Quinta da Boa Vista

O Projeto Museu Nacional Vive, que coordena a reconstrução do Museu Nacional/UFRJ, organizou uma programação gratuita para celebrar o Bicentenário da Independência do Brasil com toda a comunidade.

A partir do sábado (03/09), na Quinta da Boa Vista, acontece o evento #MuseuNacionalVive no Bicentenário, com exposições, apresentações artísticas e atividades educativas. Públicos de todas as idades estão convidados a participar da programação e aproveitar a visita para apreciar a fachada principal do Paço de São Cristóvão, inteiramente restaurada. Além de desfrutar do Jardim Terraço, revitalizado e novamente aberto ao público.

POLO MINERAIS

A mostra Recompõe.Mineralogia apresenta 17 peças de pequeno e grande portes, que estão ocupando o hall de entrada do palácio (sala do meteorito Bendegó). Pela primeira vez após o incêndio de 2018, o público pode se aproximar do prédio e observar – de suas portas centrais – um conjunto diverso de minerais resgatados e novos itens recentemente adquiridos com patrocínio da Vale, por meio da Lei de Incentivo à Cultura.

Entre os minerais resgatados, há um quartzo que, antes do incêndio, era um exemplar de cor marrom (fumê). O calor do fogo transformou-o em incolor.

Quartzo. Antes e depois do incêndio.

 Outro item disponível para apreciação do público é uma calcedônia. As amostras deste mineral, uma variação criptocristalina do quartzo, também resistiram ao incêndio, mas perderam sua cor original, tornando-se brancas e opacas.

Calcedônia. Antes e depois do incêndio.

Já dentre os acervos recentemente incorporados à coleção, destaque para dois geodos de ametista com 2,5m de altura, pesando em torno de 500kg cada um. E uma peça composta por duas chapas de ágata com ametista, recentemente doada ao Museu.

Na exposição, que fica em cartaz até o dia 06 de dezembro, o público também tem a oportunidade de rever uma peça icônica do Museu Nacional/UFRJ, o meteorito Bendegó.

SERVIÇO
Período: Terça a domingo, de 03/09 a 06/12 de 2022
Horários: 9h às 16h

POLO ESCULTURAS

No Jardim Terraço, que fica em frente ao Paço de São Cristóvão, está instalada uma exposição com oito esculturas em mármore de Carrara, representativas da mitologia grega, que ficavam no topo do palácio. Pela primeira vez na história do Museu, o público pode admirar de perto as obras, que passaram por um minucioso processo de restauração.

O conjunto escultórico do Museu é formado por 30 peças centenárias, que pesam entre 200 e 300 quilos cada uma. A restauração das peças possibilitou ainda a feitura de réplicas, que já estão substituindo as originas no topo da fachada principal do edifício-monumento.

SERVIÇO
Período: Todos os dias, de 03/09 a 02/11 de 2022
Horários: 9h às 18h

POLO MEMÓRIA

Fotografias e histórias que registram a trajetória e a relevância do Museu Nacional/UFRJ estão na exposição a céu aberto Museu Nacional Vive.

Paineis instalados na alameda ao lado do Jardim Terraço destacam momentos marcantes na história da instituição, a relação do público com os acervos, a pujança de suas atividades científicas e o processo de reconstrução do Museu após o incêndio de 2018.

SERVIÇO
Período: Todos os dias, de 03/09/22 a 26/02/23
Horários: 9h às 18h

POLO CULTURAL

Circo, música, teatro e dança estão na programação do #MuseuNacionalVive no Bicentenário. A programação artística gratuita acontece nos dias 10 e 11 de setembro. Confira a programação:

Sábado, 10/09

11h – Quarteto de Sopros da Orquestra Sinfônica Brasileira
Fundada em 1940, a Orquestra Sinfônica Brasileira é considerada um dos conjuntos sinfônicos mais importantes do país. O Quarteto de Sopros formado por Alexis Ângulo (flauta), Jorge Postel (oboé), Marcio Costa (clarineta) e Felipe Destéfano (fagote) vai interpretar um programa composto por uma seleção de choros brasileiros, com arranjo de Jessé Sadoc, e “Quatuor”, de Heitor Villa-Lobos. A Orquestra tem o Instituto Cultural Vale como mantenedor e o Bradesco como um de seus patrocinadores.

Orquestra Sinfônica Brasileira. Foto: Marina Andrade

13h – Cia. de Ballet Dalal Achcar
A companhia chega à Quinta da Boa Vista com 20 bailarinos performando seis coreografias clássicas e modernas, ao som de reconhecidas composições brasileiras. Emoção, afeto e a excelência dos bailarinos são a tônica desta apresentação. Músicas de Vinícius de Moraes, Baden Powell, Milton Nascimento, Fernando Brant, Jacob do Bandolim, Naná Vasconcelos, entre outros grandes nomes da nossa música estão no repertório. O pas de deux do ballet ‘Floresta Amazônica’, composta por Heitor Villa-Lobos, será dançado pela primeira bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Marcia Jaqueline, com o bailarino da Dalal, Matheus Benevides. A Cia. De Ballet Dalal Achcar tem o patrocínio do Instituto Cultural Vale.

Cia Ballet Dalal Achcar. Foto: Sabrina Paz

15h – Unicirco Marcos Frota
A trupe que já anima os fins de semana de centenas de famílias na Quinta da Vista preparou uma apresentação especial, com números circenses que podem ser executados a céu aberto. Parceiro antigo e vizinho do Museu Nacional/UFRJ, o Instituto Unicirco Marcos Frota colabora com o desenvolvimento artístico e social da população carioca desde 1995. Atualmente, conta com patrocínio da Petrobrás, por meio da Lei do ICMS da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro.

Unicirco Marcos Frota

Domingo, 11/09

11h – Espetáculo:
Museu Nacional – Em Processo (Cia Barca dos Corações Partidos)

16h – Nova Orquestra
Criada em 2019, é a primeira orquestra pop do Brasil e busca apresentar shows e projetos com repertórios inéditos e criativos. Vinte e cinco músicos subirão ao palco na Quinta da Boa Vista. Sob a regência do maestro Anderson Alves, vão executar canções como Beija-Flor (Timbalada), Xote das Meninas (Luiz Gonzaga e Zé Dantas), O Descobridor dos Sete Mares (Tim Maia), Brasil (Cazuza), Aquele Abraço (Gilberto Gil), entre outros grandes sucessos da música brasileira. A Nova Orquestra conta com o patrocínio do Instituto Cultural Vale.

Nova Orquestra

POLO EDUCATIVO

A partir do feriado do dia 07/09, a Seção de Assistência ao Ensino do Museu Nacional/UFRJ vai promover um conjunto de atividades educativas, como oficinas e exposições de acervos didático-científicos no entorno do Jardim Terraço.

Sempre aos domingos, das 10h às 16h, o conjunto de educadores do Museu estará disponível para mediar visitas às três exposições temporárias. A comunidade escolar e demais interessados em visitas guiadas podem entrar em contato pelo e-mail: agendamento.nap@mn.ufrj.br

As visitas agendadas ocorrem de terça a sexta-feira, em três horários: 9h, 10h e 14h.

Ações educativas acontecem a partir do dia 07 de setembro. Foto: Felipe Cohen/Projeto MNV

PROJETO MUSEU NACIONAL VIVE